SESSÃO MARCA ENCERRAMENTO DO PROGRAMA CÂMARA MIRIM 2017

Vereadores mirins foram cerificados pela atuação na edição de 2017.

Na manhã desta segunda-feira, dia 11, a Escola do Legislativo da Câmara Municipal de Marabá realizou a última sessão ordinária do Programa Câmara Mirim, que em 2017 reuniu 25 estudantes de cinco escolas diferentes. Prestigiada por pais, professores, colegas e alguns membros da comunidade, a sessão foi marcada por agradecimentos e reconhecimento da importância de recrutamento de crianças e adolescentes para conhecerem de perto o papel desenvolvido por vereadores por intermédio deste programa educativo.
Participaram da sessão de encerramento dos trabalhos do Programa Câmara Mirim os vereadores adultos Irismar Melo, vice-presidente da Câmara, Márcio do São Félix, líder do governo, e ainda Nonato Dourado e Cabo Rodrigo. “Sou uma defensora deste programa, porque sei do caráter educativo que ele tem. Estamos hoje colhendo os frutos daquilo que deu certo. Tenho certeza que ter sido vereador mirim vai marcar a vida destes adolescentes para sempre”, disse Irismar.
O presidente da Câmara Mirim, Gustavo Andrade, disse que depois de desempenhar o cargo de vereador por um ano, passa a ser um defensor da importância da Câmara Municipal para a sociedade. “Esse projeto não é faz de conta. É uma lição de vida. Aqui nós fizemos proposições e muitas delas foram efetivadas. Em 2018, nas eleições, não escolham candidatos pelo partido, mas sim pelo caráter”, sugeriu.
O vereador Marcos Rodrigues disse que durante o ano de 2017 pôde acompanhar, também, o trabalho dos vereadores adultos e sustentou que há legisladores bons, que pensam na comunidade. “Sei que nem todos são assim, mas a gente fica feliz em saber que há vereadores que lutam, arregaçam as mangas para cumprir seu papel. É isso que esperamos de vocês”, disse ele.
Edna Pereira, mãe da vice-presidente da Câmara Mirim, Amanda Araújo Pereira, revelou que participou de todas as sessões e reuniões do programa e que foi gratificante acompanhar o desenvolvimento de cada um deles. Lembrou que no início alguns ficaram nervosos, mas aos poucos encontraram segurança para realizar discursos e dialogar nas comissões internas. “Espero que esta Casa aproveite as propostas apresentadas por eles. Eu mesma aprendi muito com esses meninos”, destacou.
A professora Kelvia Neves, da Escola A Fazendinha/Clarentiano, sustentou que o ato de ensinar vai além do pincel e que os alunos estão sendo úteis para a sociedade com o Programa Câmara Mirim. Elogiou a CMM por promover o projeto e incentivar os estudantes a conhecerem o mundo da política. “A partir de agora, vocês, vereadores mirins, vão trilhar o próprio caminho”.
Gabriela Silva, diretora da Escola do Legislativo, fez um discurso em que elogiou os membros da Mesa Diretora Mirim, lembrou que em 2017 o projeto começou com 25 alunos, mas acabaram ficando de fato 22, de cinco escolas diferentes.
Contabilizou que ao longo do ano, os vereadores mirins apresentaram 115 proposições com diversos temas abordados. Destas, 10 foram respondidas pelo Executivo, que deverá enviar as respostas dos demais temas.
Agradeceu às escolas por terem incluído as ações do programa no calendário de atividades pedagógicas e ainda agradeceu todos os parceiros do Câmara Mirim. “Quero agradecer ao presidente da Casa, Pedro Corrêa, que confiou no projeto e ainda a todos os funcionários da Casa que se envolveram nas atividades que realizamos”.

Comunicação CMM