Câmara entrega honrarias em homenagem ao Dia do Maçom

Solenidade ocorreu na noite desta terça-feira e entregou título de Honra ao Mérito para três maçons da cidade

A Câmara Municipal de Marabá realizou, pela vigésima primeira vez, a Sessão Solene que comemora o Dia do Maçom. O evento ocorreu na noite da ultima terça-feira, 21 de agosto, no Plenário da Casa e três maçons receberam o título de Honra ao Mérito pelos relevantes serviços prestados ao município de Marabá.

O vereador autor do decreto que deu origem à homenagem ao Dia do Maçom, Miguel Gomes Filho, disse que a ideia nasceu de uma conversa com o Grão Mestre da Grande Loja Maçônica do Pará, Wagner Espindola, que foi o grande incentivador para que ele apresentasse o projeto.
Miguelito, como é popularmente conhecido, disse que a cada dia se sente mais importante em saber o quanto a Maçonaria representa para Marabá. “Há 21 anos acontece essa solenidade. Obrigado por tudo que vocês fazem e fizeram pelo povo de Marabá. Nunca pensei que essa sessão fosse se tornar uma cerimônia tão representativa. Não conheço um maçom que não dê importância a sua mulher e a respeite. As cunhadas representam a sociedade feminina de Marabá”, elogiou.
Haroldo Gaia, presidente da Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil em Marabá, disse que está iniciando no caminho da Maçonaria e ressaltou que a OAB luta pela igualdade jurídica e que tem aprendido muito sobre igualdade, fraternidade e humanidade com os colegas maçons. “Esse é o papel da Maçonaria. Buscamos o aperfeiçoamento do ser humano. É uma escola de vida”.
Pascoal Oliveira, eminente Grão-Mestre adjunto da Grande Loja Maçônica do Estado do Pará, fez uma retrospectiva histórica sobre as ações maçônicas no Brasil, colocando ser importante receber essa homenagem de reconhecimento pelo trabalho desenvolvido. “Tem sido a maçonaria em todas as épocas a grande vanguarda do homem, incansável pregadora da fraternidade humana”.
Odilon Soares, venerável mestre da Loja Pioneira da Transamazônica n°44, destacou que a Maçonaria é uma instituição que busca construir um mundo mais justo e igualitário. “Homens livres e de bons costumes deram sua cara a tapa para formar o mundo em que vivemos”.
Alecio Stringari observou que é até difícil escolher quem homenagear em meio a tantas pessoas influentes e que atuam de forma incisiva por Marabá. “São pessoas que contribuíram muito para este município. A maçonaria faz um trabalho sério e com responsabilidade”.
Pedro Corrêa, presidente da Câmara Municipal, usou a tribuna e enfatizou que sente muito orgulho da Casa de prestar uma homenagem tão importante como essa para a Maçonaria. Falou que existem muitas sessões, mas as solenes são especiais, porque é uma oportunidade de prestar o reconhecimento e dar valor a quem atua e faz a diferença por Marabá.
O presidente reconheceu que Marabá tem melhorado e, com isso, a autoestima dos moradores também subiu. Para ele, o segredo é a união de todos que querem e trabalham pelo bem do município. “A Maçonaria faz uma orientação a cada cidadão maçom e tudo isso ajuda no crescimento e desenvolvimento da cidade. Queremos, por muitos anos, prestar esse reconhecimento a quem ajuda no desenvolvimento da nossa cidade”, pontuou.
Os homenageados deste ano com o título de Honra ao Mérito foram Antônio Quaresma de Souza Filho, Raimundo Carlos Gaby e Jovedi José Bispo. “Nossos desafios hoje são o combate à corrupção, à desigualdade social e à fome. Não me sito homenageado sozinho, mas com todos os colegas que encampam essa bandeira”, disse.
Raimundo Carlos Gaby disse que iniciou na Maçonaria em 1957 e ocupou várias funções, até chegar a venerável. “Estou lutando sempre pela humanidade”, disse.