Câmara fará audiência pública sobre esporte no dia 8 de novembro

Várias modalidades esportivas terão voz no debate

Na tarde desta terça-feira, 11, a Comissão de Educação, Cultura, Desporto e Meio Ambiente da Câmara Municipal de Marabá reuniu-se para discutir a realização de uma audiência pública sobre a criação do Conselho Municipal de Esportes e possível criação do Museu do Esporte, além de outras demandas.
A reunião teve a participação de representantes da Amesp (Associação Marabá Esportes). O presidente da Comissão de Esportes, Marcelo Alves, informou que o diálogo com a entidade vai se estender a outras associações e instituições esportivas. Ele pediu para que haja ajuda da Semel para indicação de outras entidades. Os vereadores presentes foram Marcelo Alves, Pedro Correa, Priscila Veloso e Mariozan Quintão.
Marcelo Alves, presidente da Comissão, observou que é preciso garantir a indicação no PPA (Plano Plurianual) para a criação do Conselho Municipal do Esporte e a Criação do Museu do Esporte. Ele sugeriu a catalogação de todas as modalidades que são praticadas e dos esportistas para debateram a dificuldade do esporte amador em Marabá. O vereador também frisou que é necessário que o Poder Público se mobilize para melhorar a prática esportivae a inserção do esporte nas comunidades. 
O presidente da Comissão destacou que, ao fortalecer as atividades esportivas, o poder público contribui para o enfrentamento dos problemas sociais em Marabá. “Essa é uma resposta e esse é um plano necessário para o município, e passa pelo PPA”.
Heriomar Pereira, presidente da Amesp, disse que passou quatro anos na Secretaria de Esportes e avalia que o maior entrave é que a maior parte das Associações não existe juridicamente. Afirmou que a Amesp criou um setor jurídico e foi atrás das associações para ampará-las. Lamentou que há 8 anos o orçamento da Semel- Secretaria Municipal de Esporte e Lazer- continua o mesmo, em torno de R$ 3 milhões. O melhor caminho, segundo ele, é realizar uma audiência pública para debater as possibilidades e as formas de fortalecer as variadas práticas esportivas em Marabá.
Entre as propostas da Amesp estão a criação do Conselho do Esporte, Lei de Incentivo ao Esporte, Bolsa Talento, Museu do Esporte, emenda impositiva dos vereadores em favor do esporte, convênio com a Prefeitura de Marabá, aumento do orçamento da Semel, licitação de material esportivo e arbitragem, investimento nas praças esportivas, acessibilidade aos logradouros esportivos e calendário anual das modalidades esportivas.
Alexandre Barreto, representante da Semel, sugeriu convocar todas as instituições de futebol e demais esportes, para que exista um discussão ampla sobre o esporte municipal. Alexandre ainda garantiu que a Secretaria de Esportes pode contribuir no debate e opinou que é melhor proibir o aluguel de quadras nas escolas e se crie uma lei para resolver o uso das quadras, para que haja mais espaço para a comunidade.
Pedro Corrêa, presidente da Câmara, disse que não se pode trabalhar mais sem planejamento e que a demanda do esporte por apoio é muito grande. Com a Amesp, avalia, todos os pedidos podem ser encaminhados para ela. Lembrou que esta é quinta reunião que está sendo realizada e que o Orçamento da Semel foi dobrado de R$ 3 milhões para R$ 6 milhões , de acordo com o PPA. Pedro disse que espera que a LOA (Lei Orçamentária Anual) venha com essa indicação e antecipou que ele e outros vereadores deverão dispor parte de suas emendas impositivas para o esporte. 
Sobre a proibição do aluguel das quadras escolares, avalia que a Prefeitura Municipal deve baixar um decreto ou normativa para disciplinar o uso delas. 
A vereadora Priscila Veloso colocou que os encaminhamentos devem ser tomados a partir da reunião. Reconhece que o esporte chama a atenção do jovem e que deve ser usado como ferramenta para afastá-los da criminalidade e das drogas. Lembrou que Marabá é uma das cidades mais violentas do Estado do Pará para a juventude. Disse que também está na batalha pela criação do Conselho da Juventude e que é preciso continuar o diálogo e avançar no debate.
Mariozan disse que de sua emenda impositiva, vai destinar parte para o esporte e observa que a cobrança é muito grande para o vereador, e no esporte não é diferente.
Após haver debate ficou definido que a audiência pública ocorrerá dia 8 de novembro, às 9 horas da manhã, no plenário da Câmara Municipal de Marabá.