Escola do Legislativo de Marabá ganha prêmio nacional da ABEL

Projeto “Conhecendo a Constituição em Miúdos” é destaque entre as iniciativas apresentadas em encontro em Curitiba

Durante o 32º Encontro das Escolas do Legislativo e de Contas, realizado entre os dias 7, 8 e 9 de novembro, em Curitiba-PR, a Escola do Legislativo de Marabá (ELMAR) foi condecorada com o Prêmio ABEL 2018 na categoria “Comunidade” e recebeu premiação da Associação Brasileira de Escolas do Legislativo.

Durante o encontro, que recebeu 16 escolas de todo o Brasil, a ABEL premiou iniciativas em três áreas: Comunidade, Educação Legislativa e Portal. Os representantes da Escola do Legislativo de Marabá foram a diretora, Gabriela Silva e Délcio Soares, do apoio legislativo. O destaque da ELMAR foi com o projeto “Conhecendo a Constituição em Miúdos”, que envolveu dezenas de alunos de escolas públicas de Marabá. “Estamos felizes com o reconhecimento do trabalho que estamos realizando em nossa cidade, com apoio da Presidência da Câmara Municipal”, enfatiza Gabriela Silva.

O 32º Encontro da ABEL foi realizado no auditório do Tribunal de Contas do Paraná (TCEPR). A mesa foi composta pelo presidente do TCE-PR, conselheiro Durval Amaral; o presidente da Abel, Florian Madruga; o presidente da Câmara Municipal de Curitiba, vereador Sérgio Renato Bueno Balaguer; a diretora da Escola de Gestão Pública do Tribunal, Mady Cristine de Lemos Marchini; e o diretor da Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa do Estado do Paraná, Dylliardi Alessi.

Madruga destacou que se deve celebrar os 30 anos da Constituição Federal por representar o período mais longo do Estado democrático de direito brasileiro. "A Abel foi criada nas dependências do Senado Federal, amparada no texto da Carta Magna, que determina, no artigo 39, a criação de Escolas de Governo para a capacitação dos servidores da administração pública", afirmou Madruga.

"Passadas três décadas desde a publicação da Constituição, hoje são mais de 200 escolas, no Senado Federal, na Câmara dos Deputados, no Tribunal de Contas da União e de cada Estado, nas assembleias legislativas estaduais e em câmaras municipais", completou. Madruga concluiu que as escolas têm cumprido, com eficiência e profissionalismo, sua missão constitucional. "As escolas se transformaram em instituições que vão ao encontro dos cidadãos brasileiros", completou.