Falta de passarela em frente ao shopping preocupa vereadores

Reunião com diretores da AD Shopping nesta quinta vai discutir o impasse

Os vereadores estão preocupados com a inauguração do Pátio Shopping Marabá, na próxima terça-feira, dia 7, em plena rodovia Transamazônica, sem que no local tenha sido instalada uma passarela, como estava previsto anteriormente. O assunto foi levantando pelo vereador Adelmo do Sindicato (PMDB), que lembrou um Requerimento do colega Alécio Stringari (PR) na legislatura anterior, solicitando a implantação de uma passarela antes da inauguração do shopping, temendo que haja acidentes em frente ao novo empreendimento, por onde deverão passar milhares de pessoas por dia.

Adelmo do Sindicato observou que a duplicação da Rodovia Transamazônica naquele trecho melhorou o tráfego de veículos, mas aumentou o risco de acidente para pedestres, que não têm um local seguro para transpor as duas pistas da rodovia. “Os estudantes da faculdade Metropolitana penam e todos os dias colocam suas vidas em risco para chegar e sair do prédio escolar”, advertiu.

A vereadora Antônia Carvalho, a Toinha do PT, lembrou de sua luta no Ministério Público estadual e federal por causa dos problemas causados com a duplicação da rodovia Transamazônica, principalmente para os moradores da Folha 33. Ela reconhece que faltou empenho de mais políticos para que o problema seja resolvido definitivamente. Segundo ela, já ocorreram nove óbitos em frente à folha 33 e alerta que os estudantes da Metropolitana e os clientes do shopping vão sofrer sem a passarela.

Por sua vez, o vereador Pastor Eloi Ribeiro (PRB) também se mostrou preocupado com a necessidade da passarela, agora tanto para o

shopping quanto para a faculdade Metropolitana. “Os acidentes vão acontecer, sem falar nos congestionamentos”, profetizou.

O vereador Alécio Stringari revelou que a faculdade chegou a se oferecer para construir a passarela, mas dentro de padrões mais baratos, o que não foi aceito. “É preciso que haja uma parceria entre os governos municipal e federal com a faculdade e direção do shopping. A Câmara pode fazer a intermediação entre esses possíveis parceiros”, ponderou Alécio.

Como se trata de uma rodovia federal, o vereador Gilsim Silva disse que o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) é ciente da necessidade da passarela, mas ressalvou que a prefeitura precisaria viabilizar reunião com DNIT para autorizar a construção da obra.

Ao final da sessão de terça-feira, alguns vereadores entraram em contato com a direção da AD Shopping e da Secretaria Municipal de Obras, que se colocaram à disposição para uma explicação minuciosa sobre o projeto na manhã desta quinta-feira, dia 2 de maio, a partir de 10 horas.