Mobilização de 7 estados

Presidente da Câmara sugere mobilização em sete estados do Corredor Centro-Norte

A vereadora Júlia Rosa (PDT) sugeriu uma mobilização mais ampla. Ao reconhecer que a hidrovia Araguaia Tocantins é vital para o Centro-oeste, sugeriu a mobilização de representantes de sete estados do chamado Corredor Norte que serão beneficiados com a hidrovia para pressionar o governo federal a definir sobre as obras do derrocamento do pedral. “O governo do Estado ou a Assembleia Legislativa deve chamar essa discussão ou a Câmara Municipal de Marabá vai iniciar essa mobilização”.

Para Júlia, Marabá tem de se juntar junto com outras regiões para não enfrentar esse debate sozinho. “Temos de nos manifestar no seminário da Famep nesta quinta-feira (hoje) e sexta-feira, cobrando um posicionamento da Federação das Associações dos Municípios do Estado do Pará em relação à hidrovia”, sugeriu Júlia.

A vereadora Irismar Araújo (PR) leu a íntegra da Reportagem do Jornal Nacional, na tribuna da Câmara, e ressaltou a importância de os vereadores mobilizarem políticos de todas as esferas do Pará e a sociedade local para pressionar os governos do Estado e federal para atuarem juntos para dar celeridade à abertura da licitação para a derrocagem do pedral.

O vereador Miguel Gomes Filho disse que participou de uma reunião recente entre o prefeito João Salame e o deputado estadual Sebastião Miranda Filho. Este último revelou que o governador Simão Jatene estaria disposto a contribuir com R$ 200 milhões para ajudar nas obras de derrocagem do Pedrão do Lourenção. “Vamos articular o diálogo entre Estado, Vale e governo federal, para que haja um acordo e as obras sejam realizadas o mais breve possível”, disse Miguelito.