Na primeira sessão do ano, prefeito elogia postura dos vereadores e anuncia obras para 2018

Tião usa a tribuna e fala das expectativas do governo

NA PRIMEIRA SESSÃO DO ANO, PREFEITO TIÃO ELOGIA POSTURA DOS VEREADORES E ANUNCIA OBRAS PARA 2018

Nesta terça-feira, dia 20, a Câmara Municipal realizou a primeira sessão ordinária do ano de 2018, com a participação de diversas autoridades, entre elas o prefeito Tião Miranda, o vice Toni Cunha e ainda os secretários municipais Karam El Hajjar (de Planejamento), Vanda Américo (Fundação Casa da Cultura), Marcones Santos (Saúde), Absolon Mateus (Progem), Adailton Sá (Agricultura), Alessandro Viana (Comunicação), Ricardo Pugliese (Indústria e Comércio), Eloi Ribeiro (Esporte), Luciano Lopes Dias (Educação) Nadjalucia Oliveira (Assistência Social) e Mancipor Lopes (Superintendência de Desenvolvimento Urbano).
Também participaram Ricardo Moura, representante da Subseção local da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Chico da Cib, da Federação da Agricultura e Jorge Bittencourt, secretário Regional de Governo do Sudeste do Pará.
De acordo com a Lei Orgânica, o gestor municipal deve usar da palavra na primeira sessão de cada ano. E o prefeito Tião Miranda discursou nesta terça-feira, avaliando que em 2017 a Câmara foi grande parceira do Executivo, atuando de forma harmônica. “Agradeço cada um de vocês pelos projetos debatidos, alguns alterados. O Brasil está passando por muitos conflitos e confrontos entre o Executivo e Legislativo, Mas em Marabá demos uma aula de democracia e civilidade. Nossa cidade está acima de nossas vaidades e divergências políticas”, disse o gestor.
Tião garantiu que em 2018, há melhores expectativas em relação a 2017 para Marabá e anunciou que o pacote de asfalto com empréstimo da Caixa será dividido em cinco lotes, começando a execução nos próximos meses. A prestação de contas do ano passando, segundo ele, mostra isso. “Gastamos 27% dos recursos próprios com Educação e 31% com a saúde de nosso povo. Os gastos com pessoal também diminuíram. Usamos 49,26% da Receita Corrente Líquida com a Folha de Pagamento, enquanto em 2016 o gasto foi de 57,09%”, revela o prefeito.
Ele também explicou que sua gestão conseguiu retirar as restrições que a Prefeitura de Marabá tinha no CAUC (Cadastro Único de Convênios) do governo federal, para restabelecer convênios para receber recursos. “Pagamos um passivo de dívidas de gestões anteriores no valor de quase R$ 64 milhões. Ainda há dívidas para pagar, mas avançamos muito”, sustenta.
Ele também reconheceu que para poder realizar várias ações, o Legislativo deu tranquilidade para o Executivo trabalhar. “Os vereadores sabem que as demandas da cidade estão sendo resolvidas. Se cada um fizer sua parte, teremos uma cidade cada vez melhor”, sustentou.
O vice-prefeito Toni Cunha também usou a palavra e elogiou a Câmara Municipal pelo trabalho institucional realizado e reconheceu que, com muita luta o governo conseguiu vencer os muitos problemas iniciais do município. “Precisamos seguir o exemplo de que os interesses políticos individuais precisam ceder quando os interesses da coletividade estiverem presentes. Os poderes Legislativo e Executivo estão em harmonia para fazer nossa cidade avançar cada vez mais”.
Na dinâmica adotada pela Mesa Diretora da Câmara, cada vereador pôde fazer questionamentos ao prefeito Tião Miranda e, a cada três legisladores que usaram a palavra, o gestor respondia os pontos em pauta.
Ao final, o presidente da Casa, vereador Pedro Correa, agradeceu ao prefeito por ter vindo à Câmara e disse não ter dúvidas de que Marabá está sendo bem administrada. “É bom para um político e vereador participar de uma gestão organizada. Como chefe do Poder Legislativo, estou certo de que todos nós temos a missão de melhorar ainda mais a qualidade dos serviços para nossa cidade, cobrando o Executivo”.