Novembro Azul começa com alerta aos homens na Câmara Municipal de Marabá

A programação vai seguir durante todo o mês, com ações no Shopping Pátio Marabá, e ainda em outros centros de saúde da cidade e também da zona rural

Na manhã desta segunda-feira, dia 6 de novembro, a Câmara Municipal de Marabá sediou a abertura da programação do Novembro Azul com alerta aos homens sobre o câncer de próstata e advertência para que façam consulta e exames de prevenção. 
O evento ocorreu no Plenarinho e contou com a participação do presidente da Câmara, Pedro Corrêa; do secretário municipal de saúde, Marcone Leite; dos vereadores Gilson Dias, Cristina Mutran, Priscila Veloso e Alecio Stringari. Entre os técnicos da Secretaria Municipal de Saúde participaram as enfermeiras Kely Cortez, coordenadora da Saúde do Homem; Camila Lopes (Atenção Básica) e Dármina Duarte (Média e Alta Complexidade).
E foram delas que vieram as primeiras recomendações do lançamento do evento Novembro Azul. Kelly Cortez explicou que a programação que a Secretaria Municipal de Saúde montou para este mês é bastante diversificada e será dada a largada amanhã, terça-feira, 7, às 17 horas, com ações no Centro de Saúde Pedro Cavalcante, com um corujão que segue até 22 horas, com atendimento aos homens. “Eles precisam quebrar o tabu de que o exame é traumático. De dez casos diagnosticados precocemente, 9 têm cura”, ressalva Cortez.
A programação vai seguir durante todo o mês, com ações no Shopping Pátio Marabá, e ainda em outros centros de saúde da cidade e também da zona rural. Nos mutirões, a SMS vai oferecer, além de consultas, o exame de PSA para que os homens que procurarem o serviço sejam atendidos de forma completa.
O secretário Marcone Leite enfatizou que a SMS está se esforçando para ampliar o serviço aos homens neste mês de novembro para que todos tenham direito à prevenção de forma gratuita. Reconhece que o desafio é grande, porque os homens, em geral, são arredios a procurarem o médico. E mais ainda quando o assunto é câncer da próstata em função do preconceito em relação ao exame de toque retal.
Marcone apresentou resultados dos exames realizados em mulheres durante a campanha Outubro Rosa, revelando que foram feitos no período 900 exames de mamografia e 15% deles apontaram positivo, ou seja, as mulheres apresentaram câncer de mama. “Mas a boa notícia é que se descoberto precocemente e iniciar o tratamento, eles são curáveis”, diz.
O presidente da Câmara, Pedro Correa, elogiou o trabalho que vem sendo desenvolvido pela Secretaria Municipal de Saúde e a preocupação em fortalecer a saúde do homem com o projeto Novembro Azul, além de ter estendido o atendimento nos centros de saúde para o horário noturno através do Corujão. “Paralelamente, a Câmara Municipal trabalha para trazer o tratamento de câncer para Marabá, porque há muitas pessoas que sofrem para buscar esse serviço na Capital”, lembrou.
A vereadora Priscila Veloso elogiou a Secretaria de Saúde por investir na prevenção e evitar o tratamento no futuro, que é bem mais caro para o SUS. Lembrou que as cirurgias de laqueadura foram retomadas no atual governo, mas pediu celeridade para implantação da casa de apoio a pessoas que fazem tratamento de saúde em Belém. “Precisamos dar melhor atenção a essas pessoas com saúde fragilizada que precisam se deslocar de sua cidade e do seio dos familiares”, contemporizou.
O vereador Gilson Dias elogiou a programação do Outubro Rosa e o empenho das mulheres para que ela tenha sido um sucesso. Lamentou, todavia, a falta de engajamento dos homens no Novembro Azul e sugeriu que a Secretaria Municipal de Saúde vá ao encontro deles onde estão.
A vereadora Cristina Mutran, que é médica, fez um apelo mais dramático aos homens para que adotem a rotina da prevenção, inclusive do câncer da próstata. Lembrou do empenho do ex-vereador Guido Mutran nesta campanha e informou que os homens negros, acima de 45 anos e com histórico familiar da doença são mais propensos para à doença. Por isso, precisam ter atenção redobrada. “O maior medo dos homens é o toque retal, mas ele dura entre 3 a 5 segundos e não mexe com a masculinidade de ninguém”, sustentou.
Por sua vez, o vereador Alecio Stringari fez um depoimento de sua experiência com prevenção de câncer de próstata e revelou que começou a fazer consultas e exames há oito anos em Araguaína e que desde então não falha um ano, sendo que realiza o exame de PSA uma vez a cada seis meses. Ele pediu para que a Secretaria de Saúde planeje uma ação mais eficiente para a zona rural do município, de forma que alcance os colonos que “se escondem” em suas propriedades e não têm acesso à informação.
Após o discurso das autoridades que compunham a mesa de trabalhos, o enfermeiro Elton Aguiar apresentou uma palestra sobre câncer de próstata aos presentes.