Outubro Rosa é lembrado na Câmara

No mês de luta contra câncer de mama, Câmara fará sessão especial para discutir situação preocupante em Marabá

O décimo mês do calendário, além de trazer consigo as comemorações da padroeira do Brasil, Nossa Senhora de Nazaré, também ganha destaque pela campanha “Outubro Rosa”, movimento internacional que simboliza a luta contra o câncer de mama, com estímulo da participação da população, empresas e entidades.

Na sessão desta terça-feira, dia 1º de outubro, a vereadora Júlia Rosa, presidente da Câmara, apresentou Requerimento de natureza verbal solicitando a realização de uma sessão especial no Legislativo para discutir as demandas de saúde da mulher, em especial em relação aos casos de câncer.

Ela lembrou na Tribuna da Câmara que o mês de outubro é marcado, mundialmente, por uma campanha de prevenção contra o câncer de mama e é simbolizador o nome “Outubro Rosa”.

Segundo pesquisa citada pela vereadora Júlia Rosa, o câncer é a doença que mais vitimiza as mulheres no mundo. “Precisamos realizar uma sessão ampla, com a participação de profissionais que trabalhem na área de prevenção com uma larga campanha de conscientização em nossa cidade.

Júlia pediu ainda que seja solicitado pela Câmara ao secretário municipal de Saúde, Nagib Mutran Neto, para implantação dos programas voltados para a saúde da mulher e que não praticamente não existem no município. “Nas cirurgias eletivas, as mulheres totalizam 70% dessa clientela. Precisamos critério de prioridade das politicas públicas de atenção à mulher, cobrando efetivamente da Secretaria de Saúde uma ação mais enérgica para fortalecer a saúde da mulher”.

Júlia lembrou que cabe à Câmara Municipal propor e aprovar ações que possam melhorar a atenção das políticas públicas com propostas que possam ser executadas pelo gestão do município. “Como vereadora e mulher, as questões relativas à politicas públicas para a mulher me deixam indignadas porque elas são deixadas em segundo plano. Argumentamos nas cobranças e não vemos ações. No orçamento, destinamos um recurso maior e, no final das contas, não vemos serem implementadas”, lamentou.

O vereador Pedro Souza reconheceu que o atendimento à saúde da mulher não ocorre como deveria e revelou que o governo do Estado está doando um mamógrafo para Marabá, o qual vai auxiliar nos exames para prevenir câncer de mama.

A vereadora Irismar Araújo disse que foi oportuna a proposição da colega Júlia Rosa para ampliar a discussão sobre a saúde da mulher. “Temos a falta de informação por parte das mulheres. Temos que ter a saúde curativa, mas aumentar a preventiva também”.

Outra que se manifestou favorável à realização da sessão especial foi a vereadora Vanda Américo, que advertiu sobre a quantidade de marabaenses que espera por tratamento na fila no Hospital Ophir Loyola, em Belém, única referência de pacientes com câncer no Estado.

Por seu turno, a vereadora Antônia Carvalho, a Toinha do PT, ressaltou que está na hora de partir para uma ação mais enérgica, lamentando que tantas mulheres com pouca renda não conseguem acessar os exames que são necessários para detectar doenças como câncer de mama. Ela sugeriu um debate com o prefeito João Salame para discutir o assunto.

Júlia Rosa encerrou o tema dizendo que a intenção é exatamente esta, mobilizar todos os movimentos de mulheres para discutir o problema na Câmara juntamente com o prefeito João Salame.