Período ordinário tem início na Câmara

41 requerimentos foram apresentados na primeira sessão ordinária da nova legislatura

 

O ano legislativo começou com força total nesta terça-feira, 19, na Câmara Municipal de Marabá, onde os 21 vereadores eleitos para o quadriênio 2013-2016 irão criar e fiscalizar leis, além de estar de olho nas necessidades da comunidade para propor ações concretas ao governo municipal.

A Sessão Ordinária teve em sua pauta 41 requerimentos e dois anteprojetos apresentados pelos vereadores, o que dá uma média de quase duas matérias por cada legislador.

Através dos requerimentos e projetos, os vereadores solicitaram ao Poder Executivo providências administrativas, e sugeriram ainda, medidas de interesse público aos poderes competentes

A presidente da Câmara, Júlia Rosa (PTB), solicitou  obras de rede de esgoto, pavimentação e ou asfaltamento na rua Marechal Deodoro, em toda sua extensão, e ainda na Vila São José, km-8 Complexo Cidade Nova. Ela também solicitou obras de rede de esgoto, pavimentação e asfaltamento nas ruas São Domingos e Cassiano, na Vila São José.

Irismar Araújo (PR) solicitou ao Executivo a construção da Praça da Juventude, um hospital no núcleo Morada Nova e um centro de saúde na Vila Canaã (Sororó).

Os vereadores que estrearam em sessão, em geral, fizeram os primeiros pedidos em prol das localidades onde têm maior força eleitoral. João Iran da Madeireira (PPS) requereu ao Executivo Municipal serviço de drenagem e pavimentação asfáltica na rua principal do bairro Nossa Senhora Aparecida (Coca-Cola) ainda uma creche para o mesmo logradouro.

Gilsim Silva (PP) solicitou legalização fundiária do perímetro urbano dos bairros São Félix I e II, área onde ele reside.

Miguel Gomes Filho, também do PP, ingressou com Requerimento na Câmara propondo que o Legislativo realize no segundo semestre deste ano o 2º Encontro de Presidentes das Câmaras Municipais do futuro Estado de Carajás. Ele também pediu que o município implante sistema de atendimento 24 horas nos centros de saúde Pedro Cavalcante, Jaime Pinto, Liberdade e Amadeu Vivacqua.

Miguelito propôs também que a Câmara realize um seminário em conjunto com a Prefeitura Municipal de Marabá e a Associação Comercial, para defender os projetos de desenvolvimento para Marabá.

A vereadora Antônia Carvalho (PT), a Toinha do PT, propôs ao Executivo a pavimentação asfáltica para a Rua Curitiba, entre a avenida Sororó e a rua Afro Sampaio, no bairro Novo Horizonte, além da rua Basilão, no mesmo logradouro.

O vereador Pedro Correa Lima (PTB) sugeriu ao Executivo o retorno urgente das cirurgias eletivas (baixa e média complexidade) realizadas no Hospital Municipal de Marabá e ainda a construção de uma quadra poliesportiva e um auditório na Escola Municipal João Anastácio de Queiroz, na Folha 16.

Em um dos anteprojetos de Lei, a vereadora Irismar Sampaio fez indicação ao Executivo para implantação de escolas de tempo integral no município. O outro anteprojeto de Lei é do vereador Ronaldo Yara (PTB) e solicitou alterações na lei municipal do Conselho Tutelar, adequando-a à lei federal, que dá novas garantias ao conselheiro tutelar, de acordo com o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

Além dos pronunciamentos dos vereadores, O prefeito municipal, João Salame Neto (PP), esteve presente na sessão e fez seu discurso. Salame relembrou das dificuldades que o município enfrenta, mas também fez referências aos progressos obtidos pela prefeitura nos primeiros 45 dias, citando os avanços de cada pasta. “Iniciamos o pagamento do passivo do município com seus servidores, demos utilidade e recuperamos boa parte dos equipamentos sucateados, matriculamos todos os alunos que queiram estudar na rede de ensino público...”, Salame agradeceu o convite feito pela Câmara, e disse ainda que, precisa da parceria do Poder legislativo para melhorar Marabá.