Vereadoras discutem demandas do núcleo São Félix com o MP

Populares daquele núcleo tiveram oportunidade de falar sobre as mazelas que assolam a comunidade

As vereadoras Júlia Rosa (PDT) e Vanda Américo (PV) representaram a Câmara Municipal em uma audiência pública realizada no núcleo São Félix na manhã desta segunda-feira, 16, evento coordenado pelo Ministério Público Estadual.

O objetivo era ouvir a comunidade acerca da falta de políticas públicas para os moradores e depois cobrar das autoridades constituídas e firmar, se necessário, acordos nas esferas extrajudicial e judicial.

O Ministério Público foi representado no evento pelas promotoras Josélia Leontina de Barros, Aline Tavares e Mayanna Queiroz, que ouviram por cerca de duas horas as demandas da comunidade, muitas delas apresentadas pelas representantes do Poder Legislativo.

Dentre as questões discutidas, foco nas áreas educação, infraestrutura e de saúde, principalmente referente à atenção básica, além de iluminação, transporte público e segurança ferroviária.

A vereadora Júlia Rosa advertiu que o município precisa dotar de infraestrutura de saúde e educação o núcleo São Félix. Ela lamentou que os centros de saúde atualmente existentes não consigam atender a demanda do núcleo com mais médicos também. “Essas questões precisam ser melhores discutidas e exigem de todos nós uma avaliação fria para sabermos o quanto custa o funcionamento de cada unidade de saúde e o que é necessário fazer para que a população seja melhor assistida”.

Na área de educação, Júlia Rosa alertou as promotoras que as 1.500 famílias que moram nos residenciais Tiradentes e Vale do Tocantins não têm escolas para seus filhos e a carência é maior ainda no que diz respeito aos núcleos de Educação Infantil, com uma grande demanda. “Até o ano que vem vão inaugurar outras 3.000 casas do Residencial Magalhães e não teremos como atender tantas crianças”, advertiu.

Vanda lamentou que o São Félix esteja sendo esquecido de ações do governo municipal, mesmo a comunidade tendo definido prioridades em uma outra audiência pública realizada há oito meses. “O prefeito está discutindo com a Vale as prioridades que ele considera convenientes, deixando de lado o que o povo escolheu”, criticou.

Vanda também cobrou a construção de uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) para o São Félix, conforme prometido pelo governo em campanha eleitoral, além de transporte público de qualidade, com mais vagas de mototaxista para aquela região.