Vereadores pedem reunião com Executivo para discutir alagamentos

Fortes chuvas têm causado transtornos à população

Como aconteceu na sessão ordinária da última semana, nesta terça-feira, dia 21, alguns vereadores cobraram maior ação do Poder Executivo para que os problemas referentes aos alagamentos ocorridos durante o mês de novembro - devido às fortes chuvas - sejam amenizados e a população tenha um maior atendimento do Poder Público.
Um dos mais enfáticos nesse sentido, Ilker Moraes falou que a cidade tem enfrentado problemas gravíssimos por conta dos alagamentos. Ele colocou que a Prefeitura Municipal de Marabá (PMM) informa que tem 10 equipes fazendo a limpeza das grotas e esgotos, mas, em sua avaliação, não tem funcionado adequadamente. “Chove e as calamidades são as mesmas, se a chuva for muito forte ou não”, avalia.
Ilker destacou que na época do período de estiagem, a Prefeitura deveria ter realizado um melhor trabalho na limpeza das grotas e bueiros. “Precisamos de uma reunião urgente com o governo. O Executivo disse que tem muitas edificações em cima das grotas, o que for errado devem ser tomadas as medidas cabíveis. Precisamos reunir com o governo e propor soluções. Não se pode usar o discurso de que o problema dos alagamentos, devidos as chuvas, é histórico”, concluiu Ilker.
Outra que tem sido enfática e incisiva com relação aos alagamentos ocasionados pelas chuvas é a vereadora Irismar Melo. Ela frisou que uma chuva, mesmo que não seja tão forte, tem oferecido grandes transtornos para a população de Marabá. “As pessoas estão perdendo tudo e estão sofrendo muito. Devemos fazer um levantamento das famílias e o que pode ser feito pela Assistência Social, para realizarmos um planejamento das ações que melhorem a situação das pessoas”.
Edinaldo Machado também falou a respeito das grotas e dos alagamentos. “É preciso achar uma solução para o problema das cheias por conta das chuvas, muita gente vem padecendo”.
O vereador Tiago Koch, que é engenheiro civil, disse que esteve na Avenida Manaus durante as fortes chuvas e a viu transformada em um rio. Ele lembrou que há um projeto antigo, do Executivo, de canalização única para escoamento de água no local, mas que nunca é colocado em prática.
Koch disse ainda que existem postos constantes de alagamentos e que a simples limpeza gera um pequeno efeito. Ele citou a grota criminosa, que tem uma cobertura de canal largo e existem muitas construções sobre as grotas e canais, e isso represa a água.