Vereadores pedem reunião com secretários municipais

Câmara pretende montar pauta de trabalho a ser debatida no encontro

Passados quase dois meses de governo, alguns vereadores já veem a necessidade de manter uma reunião mais incisiva com gestores de algumas secretarias municipais, principalmente as duas maiores (educação e saúde) para discutir problemas pontuais que estão afligindo a população.

Para o vereador Adelmo Azevedo (PTB) é necessário o resgate da credibilidade da população em relação ao sistema de saúde do município, que ficou em xeque por culpa da última gestão. “Temos de fazer uma visita aos hospitais e postos de saúde do município, para propor as melhorias necessárias para o atendimento”, frisou Adelmo.

Vanda Américo (PSD) foi na mesma linha e disse ser importante sentar com os secretários de saúde e educação para obter informações mais precisas sobre a situação de cada uma das pastas, saber qual o volume de recursos destinados e por que alguns medicamentos e insumos de primeira necessidade para o funcionamento do serviço não estão chegando ao consumidor final. “Não justifica não termos merenda nas escolas após dois meses de governo”, diz Vanda, avaliando que é vital que se ponha às claras o que está ocorrendo. “Temos de saber qual a justificativa para o remédio não estar chegando a quem precisa”, destacou ela.  

Guido Mutran (PMDB) falou da importância de os secretários exporem as providências que estão sendo tomadas visando à melhoria do funcionamento público. “A população foi penalizada por quatro anos, já sabemos dos problemas dos desvios na gestão passada, agora, queremos saber das medidas tomadas pelo prefeito. Com certeza, os secretários atenderão ao chamamento da Casa”, avalia Guido.

A presidente da Câmara, vereadora Júlia Rosa (PDT), afirmou que é indispensável que a merenda escolar chegue às salas de aula. Para ela, deve haver uma maior organização por parte do município. “Não podemos iniciar o mês de março com esse problema, nem com a falta de merendeiras em algumas escolas”, disse, apontando que em algumas escolas há um número excedente de merendeiras e em outras há poucas.

Líder do governo no Legislativo, o vereador Pedro Souza (PPS) teve a missão de levar ao conhecimento do grande público uma parte dos encaminhamentos do Poder Executivo. De acordo com ele, é realmente necessário avançar no que diz respeito à saúde, contudo, pondera que já houve alguns avanços. “Não vamos conseguir resolver o problema da saúde em Marabá durante todo o governo de João Salame, mas temos de prosseguir melhorando a prestação do serviço”, destacou.

Ele informou que a Vale irá investir recursos na reforma de nove centros de saúde de Marabá e que técnicos da Secretaria de Saúde e da mineradora estão discutindo as adaptações e prazos para realização das obras. “Estamos fazendo um esforço conjunto para que a população volte a acreditar na saúde do município”, disse.

Ainda segundo o líder do governo, a partir de quinta-feira (28), as escolas da sede do município começam a receber a merenda escolar. Já as da zona rural serão atendidas no início da próxima semana, a partir de segunda-feira, 4 de março.