Vereadores propõem ir à Justiça Federal por Hospital de Campanha e auxílio emergencial

Diante do avanço da pandemia no município de Marabá, com os números publicados diariamente pelo Executivo municipal, o tema de maior repercussão na sessão desta terça-feira, 6 de abril, foi justamente o combate à covid-19.

A totalidade dos parlamentares usou a palavra para prestar solidariedade às vítimas da doença e cobrar maior transparência, ações e empenho por parte das gestões Estadual e Municipal. Também solicitaram para a população cuidados no distanciamento social, evitar aglomerações, utilizar mecanismos de controle da doença como álcool em gel e máscaras.

Um dos pontos abordados pelos parlamentares é a questão de maior transparência por parte da Secretaria Municipal de Saúde e Sespa quanto ao protocolo de atendimento utilizado, número de vacinas disponíveis e o planejamento geral das ações de combate e controle da doença.

A questão do retorno do Hospital e Campanha para atendimento exclusivo da covid-19, da população de Marabá e região, voltou a ter grande destaque.  De acordo com os vereadores, mesmo com a descentralização e aumento dos leitos, se faz necessária a reabertura pelo maior número de infectados e pessoas que estão precisando de atendimento em uma unidade hospitalar.

Outro ponto abordado pelos vereadores foi a criação de um auxílio emergencial por parte da gestão municipal. Para eles, é preciso criar um mecanismo de atendimento dos mais vulneráveis que permitam a sustentação nesse período de maior complicação dos problemas sociais, de saúde e econômicos.

Após os discursos, os vereadores propuseram, caso não haja ação mais contundente por parte dos poderes executivos, eles irão entrar na Justiça Federal, junto ao Ministério Público Federal, pedindo a reabertura do Hospital de Campanha, pelo Governo do Estado, e o fornecimento de Auxílio Emergencial por parte do Executivo Municipal.