Audiência sobre telefonia solicitada por Leodato tem bons resultados

Alepa também veio à Câmara acompanhar os depoimentos da comunidade sobre o mesmo dilema

O vereador Leodato da Conceição Marques, preocupado com a situação dos serviços de telefonia móvel no município de Marabá e região, solicitou, através de um Requerimento Parlamentar, que as empresas de telefonia móvel que operam no município fossem convidadas para uma sessão na Câmara Municipal de Marabá (CMM) nesta quarta feira, dia 26 de março.

Conhecedor de que a Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) instaurou uma Comissão Parlamentar de Inquérito - CPI da Telefonia - para investigar a situação de infraestrutura das operadoras no Estado do Pará, identificar os investimentos aplicados no setor e analisar as possíveis alterações na prestação de serviços e as modificações necessárias na legislação vigente, o vereador Leodato Marques convidou os membros da CPI para estarem presentes à sessão na CMM.

Além dos péssimos serviços prestados no município, o vereador Leodato Marques também tratou da mesma má qualidade na região. Exemplificou a situação do município de São Geraldo do Araguaia, onde os moradores encontram-se “ilhados” e ainda convivem com a celeuma do código DDD referentes àquela região, que ora recebe o sinal de seu estado (DDD 94), ora recebe sinal do estado do Tocantins (DDD 63), causando um enorme custo e transtornos aos usuários.

Na zona rural, onde vila com milhares de consumidores ficam sem o serviço, causando grandes prejuízos às comunidades das vilas Santa Fé, União e outras localidades em Marabá; Vila Cajazeira, em Itupiranga, e outros grandes distritos e vilas que encontram-se sem comunicação.

Estavam presentes à reunião o Sindicato das Empresas de Telefonia Celular, as empresas Vivo, Tim, Oi e Claro, a ANACEL – Associação Nacional dos Consumidores de Energia Elétrica e Telecomunicações, os juízes de Direito César Lins e Cristiano Magalhães.

Com essa iniciativa, o vereador Leodato Marques espera contribuir para a melhoria dos serviços de telefonia celular no município, na região e no estado, juntando esforços com a CPI da Telefonia da Alepa, que busca as possíveis soluções para o problema.