Câmara recebe Sarau e exposição em homenagem a Marabá

Presidente Pedro Corrêa elogia produção artística local e lembra sobre a existência da Lei Frederico Morbach

Na noite desta quinta-feira, dia 11 de abril, a Câmara Municipal de Marabá recebeu o III Sarau Literomusical e ainda promoveu o vernissage da III Exposição “(RE)contando a História de Marabá”, ambos com a participação de artistas, educadores, servidores do Poder Legislativo, estudantes e do presidente da Casa, vereador Pedro Corrêa Lima.

O evento foi coordenado pela Escola do Legislativo e a exposição “Recontando a História de Marabá” é uma realização do Instituto Vitória Barros, com curadoria de Natacha Barros. Os trabalhos em exposição são dos artistas visuais Bino Souza, Domingos Nunes, Paula Correa, Jessik Souza, Natanael Marques, Fiama, Ronaldo Pimentel e Rildo Pimentel. A exposição está aberta ao público interno e externo da Câmara no hall do 2º piso do prédio da Casa de Leis e ficará no local até o final deste mês.
Em uma hora e meia de evento, o público assistiu a uma diversificada programação com músicas apresentadas por Mestre Zequinha, Javier de May-a-bá e Tainá de Soares; apresentação de poemas com Bertim de Carmelita, presidente da AESSP (Associação dos Escritores do Sul e Sudeste do Pará); performance poética com Zhumar de Nazaré; contação de história com a professora Cláudia Borges.
Ao falar aos presentes, o presidente da Câmara elogiou os artistas que promovem o Sarau da Lua Cheia, que mantém-se como uma ferramenta de fortalecimento da cultura regional e que consegue aglutinar pessoas de várias gerações.
Ele lembrou que está em vigor a Lei Municipal Frederico Morbach, de autoria dele, Pedrinho, a qual concede incentivos fiscais para empresas que apoiarem ações culturais em Marabá. “Esta Casa de Leis não é apenas palco de discussões políticas, mas também está se transformando em um berço para a cultura, valorizando nossos artistas”, destacou.
A estudante Marcela Dias, do Colégio Acy Barros, veio acompanhar o sarau e disse que a exposição ficou de muito bom gosto e que tem trabalhos bem diferentes. “As músicas e as poesias tornam a noite da gente mais bonitas e charmosas”, disse ela.