Quatro escolas são finalistas no projeto Constituição em Miúdos

Escola Juan Pablo criou grupo de estudo em redes sociais para alcançar todos os alunos no projeto

Na manhã desta quinta-feira, 16, estudantes de nove escolas da rede municipal de educação participaram da segunda etapa da Gincana Cidadã do projeto Constituição em Miúdos, promovido pela Escola do Legislativo de Marabá, com o objetivo de disseminar entre os alunos a importância da Constituição Federal.

Os estudantes receberam vários desafios, entre eles a elaboração de paródias, produção de cartazes, ambientação das escolas e respostas a perguntas sobre a Constituição Federal.

A diretora da Escola do Legislativo, Gabriela Silva, comemora os resultados obtidos até aqui e explica que o projeto iniciou em 2018, no ano em que a Constituição Federal completou três décadas de promulgação. Como houve grande aceitação entre educadores da SEMED (Secretaria Municipal de Educação) e por parte dos próprios estudantes, ele foi estendido para este ano e está movimentando bastante as escolas envolvidas: Juan Pablo, Odílio Maia, Julieta Gomes Leitão, Heloisa Castro, Doralice Andrade, São Francisco, Inácio Moita, Evandro Viana e Jônatas Pontes Athias.

As quatro primeiras citadas acima tiveram a pontuação mais alta e estarão na terceira e última fase, agendada para o dia 24 de junho próximo. A primeira colocada, com 150 pontos, foi exatamente a Escola Juan Pablo, localizada na Vila Sororó, a 35 km do centro de Marabá.

O diretor da Escola, Francisco Sales, celebrou o feito em companhia dos 14 alunos que vieram da comunidade rural e revelou que houve um intenso preparativo para participar da gincana, tanto por parte dos educadores como dos estudantes, que se envolveram, criaram grupos de estudos e até mesmo perfis em redes sociais apenas para ampliarem mais o conhecimento sobre a Constituição. “Sabemos que não ganhamos esse desafio, mas a grande vitória foi o engajamento de nossos alunos em se debruçarem sobre esse tema”, contou.

Segundo Sales, a metodologia nova, envolvendo os estudantes do 8º e 9º ano do ensino fundamental foi determinante para alcançar o resultado expressivo, com a classificação para a fase seguinte do desafio. “Baixamos cartilhas, livros, mandamos questões para os alunos e assim conseguimos o envolvimento de todos por meio de redes sociais”, esclarece.

Kênia Cristina Santos Monteiro, coordenadora do 6º ao 9º ano do ensino fundamental na SEMED, avalia que o projeto Constituição em Miúdos tem se destacado entre as escolas participantes e a Secretaria de Educação tem dado todo o suporte. “Os professores tiveram um grande engajamento e o resultado disso são estudantes mais motivados para estudar e também mais conscientes de seus direitos e deveres”.

Kênia enalteceu a Escola Juan Pablo, do campo, que saiu em disparada nesta fase do desafio, mas percebe que outras escolas têm potencial para surpreender na etapa final.

O vice-presidente da Câmara Municipal, Ilker Moraes, participou da abertura da gincana e ficou impressionado com o engajamento e o preparo dos estudantes para o desafio proposto pela Escola do Legislativo. “Quando vocês se envolvem em um projeto como esse, acabam sendo vitoriosos de alguma forma”, disse.

Os jurados convidados para avaliar a performance de cada escola na gincana foram Leideane Almeida Gabi, Adriana de Oliveira Mendes, Helaine Paiva e Maria Araújo Guimarães.