Imagem peregrina de Nossa Senhora visita o Parlamento Municipal

Onze vereadores participaram de uma Sessão Especial na manhã desta terça-feira, 11 de outubro, em homenagem à imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré. Com a participação do bispo Dom Vital Corbellini e de vários padres e fiéis, a sessão foi um momento de agradecer pelas bênçãos recebidos e pedir proteção de Deus por intermédio da Virgem.

Padre Peterson Roberto da Silva pronunciou a proclamação da Palavra de Deus e depois abençoou os presentes. “Neste tempo de peregrinação, importante para evangelização, que antecede o grande Círio a ser celebrado no próximo domingo, em paróquias, órgãos públicos e privados, temos sentido o termômetro de como está a fé do nosso povo marabaense. O fervor e a sede que o povo está de Deus, o Círio, por meio de Nossa Senhora, vai saciar as necessidades da população. Agora é tempo de fortalecemos a força e relação com os vereadores e esta Câmara Municipal. O Círio agora é patrimônio imaterial deste município, aprovado por esta Casa de Leis”, lembrou.

O vereador Miguel Gomes Filho, o Miguelito, autor do Decreto de Lei que instituiu a visita anual da imagem peregrina da Virgem Maria mostrou-se honrado pela visita de Nossa Senhora, por oferecer proteção e amor aos seus filhos. “Nossa Senhora mostra que somos pequenos e que precisamos de Deus em nossas vidas”, destacou.

Representando toda a coordenação do Círio, Leidiane Souza parabenizou os parlamentares e servidores da Casa por manterem há vários anos um tempo especial para receber a Virgem de Nazaré. “Por meio deste projeto do vereador Miguelito a comunidade católica se sente prestigiada dentro deste Parlamento. Agradeço aos mais de 400 colaboradores que colocam a mão na massa para que o povo marabaense possam ter um Círio de fé, esperança, de gratidão e de reencontro. Maria, como mãe, reúne seus filhos e toda a família”, sintetizou ela.

Leidiane também fez um pedido em nome da diretoria executiva do Círio de Marabá. “Já avançamos muito com projeto de reconhecimento do evento como patrimônio imaterial. Peço que a segunda-feira após o Círio, a cada ano, seja ponto facultativo em Marabá, em respeito aos promesseiros e colaboradores da zona rural que vêm para Marabá e não conseguem voltar a tempo para trabalhar”.

Padre Pedro Fabiano enalteceu os fieis que estão demonstrando publicamente sua fé em Jesus e Maria. “Como sacerdote e cidadão marabaense, expresso e reconheço o empenho da Câmara no combate à covid-19 e um repúdio ao Estado. Muitas vezes, durante a pandemia, fomos atender doentes e vimos pacientes e acompanhantes sem acolhida digna. Quem está internado precisa se sentir amparado e seguro. Espero que vocês, vereadores, lutem ainda mais pelo Hospital Municipal”, clamou.

Ele também agradeceu à vereadora Cristina e Elza Miranda e disse que tem sonho de construir uma casa de recuperação feminina, haja visto que muitas mulheres estão sofrendo com o vício das drogas. “Apelo às mulheres vereadoras para que nos ajude a tornar esse sonho realidade”.

Bispo Dom Vital disse que as expectativas do povo são grandes em relação ao Círio de Marabá este ano e que aguarda mais de 200 mil pessoas no evento do próximo domingo, 16 de outubro. “Este Círio está sendo bem divulgado na Imprensa, outdoors, nas televisões e redes sociais. Este será um momento de evangelização, sim, e temos como tema ‘Maria Mãe, educadora do Amor’, ligado à Campanha da Fraternidade 2022”, lembrou o bispo.

Ele também destacou o papel de Maria quando esteve na Terra e disse que tudo gira em torno do amor nesta festa religiosa, colocando todos os seres em situação de igualdade. “Estamos aqui passando de paróquia em paróquia, na reta final, e às portas do Círio Fluvial e da romaria tão aguardada do domingo. Estamos aqui para informamos a importância deste Círio de Nazaré, como maior festa do sul e sudeste do Pará”.

Ao final do evento, foi entregue uma placa em nome do Poder Legislativo, reconhecendo o Círio como Patrimônio Cultural e Imaterial do Povo de Marabá, por força da Lei 19/2022, de autoria do presidente Pedrinho Corrêa.